Get Out (2017)

Depois do sucesso em Black Mirror, Daniel Kaluuya aparece nesse novo trhiller dirigido por Jordan Peele com uma nova ideia de terror psicológico. Com tons frios e um cenário propício (uma casa no meio de diversas árvores), o filme consegue captar de forma concisa e linear as emoções durante o filme.

Temos no filme a perspectiva de Chris (Daniel) que vai conhecer os pais da namorada Rose (Allison Williams) mesmo contra sua vontade, pois não sabe como os pais da garota irão reagir por ele ser negro.

O filme nos aconchega apresentando-nos os personagens e criando um clima descontraído, o que também é feito com o personagem principal Chris. Conforme ele vai se adaptando, a história começa a se desenvolver e as críticas raciais vão aparecendo sutilmente, nos fazendo entender as emoções do personagem principal.

Longe de ser um filme de terror no estilo “levar sustos”, o filme nos trás uma ideia nova de terror psicológico com uma história linear que vai se transformando a cada minuto que passa nos dando sensações de ansiedade, medo, raiva e até tristeza para alguns.

A experiência de assistir Get Out é única e ao mesmo tempo assustadora, nos trazendo questionamentos que talvez ainda não tenham sido feitos.

Longe de questionar o trabalho do diretor, é impossível não notar como há semelhança no fato de que Daniel fez sucesso com o seu papel em Black Mirror e, toda essa popularidade que causou foi remetida no filme com o mesmo ator. Portanto, chego a uma conclusão de que talvez juntando estes dois fatos foi “fácil” o filme fazer sucesso, pois o diretor seguiu a mesma linha de raciocínio que a série.

3/5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *