O ódio que você semeia – Angie Thomas

Quando este livro foi lançado, não se falava de outra coisa. Na época, quando todas as booktubers só falavam nele, eu nunca me interessava para saber do que se tratava por não ser um dos meus temas favoritos. Veja bem, eu sou uma apaixonada por thriller e alta fantasia, é muito difícil eu sair dessa linha e acabar gostando do livro (por isso eu quase não arrisco) 

Eu estou em um grupo (maravilhoso, inclusive) de leituras, e um dos últimos desafios era ler um livro que foi ou será adaptado para uma série/filme. Uma grande maioria escolheu o ódio que você semeia. Enrolei, procrastinei, mas decidi pegar ele para ler. 


Sei que não deveria ser tão dura comigo mesma e me permitir ler outros gêneros, pois nunca se sabe não é mesmo? E foi exatamente o que aconteceu.


O início do livro não estava me prendendo tanto, mas eu continuei, porque eu queria saber onde tudo aquilo ia dar. A história começa com a Starr em um tipo de casa noturna e Khalil, seu amigo de infância, aparece. Os dois começam a conversar até que ouvem disparos e ele decide levá-la de carro para casa, porém, o que não esperavam, era que uma viatura da polícia iriam pará-los e que, a partir daí, a vida de Starr mudaria completamente.


Starr vem de uma família negra, de um bairro nobre, sua família já passara por muitas dificuldades mas mesmo assim ela estuda em uma das melhores escolas. 


Angie Thomas, a autora do livro, não nos poupa de detalhes. Ela nos conta, nos mínimos detalhes, como é viver sendo negro, a forma que as pessoas reagem frente a determinadas situações. O pior disso tudo, é que tudo o que está escrito ali, acontece até hoje.


Chega a ser desesperador ao ponto de querer entrar na história e abraçar Starr, olhar em seus olhos e dizer: Eu sinto muito pelo mundo em que vivemos ter tantas pessoas que não conseguem ver que vocês são gente como a gente.


Lágrimas percorreram meu rosto diversas vezes, o coração ficou apertado, a raiva tomou conta de mim. É inacreditável e necessário que o mundo leia essa história e conheça o outro lado da moeda, o lado que grita e implora para que seja ouvida, para que tenha seus direitos.


O livro, que será adaptado para o cinema pela Fox Film, teria tudo para ser incrível, se não fosse essa indústria que não permitiu que o filme chegasse a uma grande maioria dos cinemas (até na grande São Paulo). O que vemos aqui, é claramente, a mesma coisa que podemos observar no filme. 


Sério Fox Film? Bom, sua atitude não impedirá que isto chegue a todas as pessoas, pois essa história é necessária e você não conseguirá calá-lo mais uma vez.


Deixem que falem, deixem que te mostrem. A verdade é mais cruel do que realmente aparenta


“As pessoas cometem erros, e você tem que decidir se os erros são maiores do que seu amor por elas.” – O ódio que você semeia

-Cherry Moon



Já leram o livro? O que acharam? Me contem nos comentários !





 

 

5/5

Facebook


Twitter


Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *